#Cafesemaçucar + como andam as coisas!

Oi Gente! Bom Dia? Tudo bem?

Pre-ci-so dizer que fiquei muito feliz com as manifestações sobre o post “não fazer mais dieta” . É bom saber que não estou sozinha nestes meus pensamentos “malucos”. Faz pouco mais de uma semana que eu parei com as dietas, e posso dizer que estou muito, mas muito bem.

Hoje me dou conta de que a minha “autopressão” para emagrecer era tão grande que desde que eu chutei a tal da dieta até minhas dores nas costas passaram. Impressionante.

Também é muito amor e felicidade saber que eu posso comer de tudo!Veja, comer DE TUDO, NÃO TUDO. Eu sempre acreditei que quando nossa cabeça emagrece o corpo só acompanha a mudança, e é assim que tenho me sentido.

Antigamente eu escutava algumas meninas recusando bolo de chocolate eu pensava….”cooooomo asssimmmmm?????”

Hoje eu entendo. Nem todas as pessoas são viciadas em comida como eu era.

Agorinha mesmo sei que tenho na dispensa barras de chocolate, biscoitos e salgadinhos e pasmem: tenho brownies no meu forno (fizemos ontem). E eu estou aqui, bem tranquila. Gente, isso sim é liberdade. Em outros tempos todas estas delícias estariam aqui ao meu lado, me consolando por um segundo.

O livro “comida, mulheres e Deus” fala sobre a comida como fuga de uma situação ou sentimento que nós queremos evitar. A frase ” coma o que quiser quando estiver com fome e sinta o que quiser sentir quando não estiver com fome” é o resumo da salvação pra minha história com a comida. Agora sim, agora estou em paz.

Estou pronta pra sentir raiva, cansaço, tristeza, alegria e euforia sem incluir a comida para me consolar ou para comemorar. Chega disso!

 Vocês devem estar se perguntando.E o seu peso?

Minha balança estava sem pilha e a bendita só chegou na semana passada. Ok, isso é muito difícil ainda pra mim, mas vou ser sincera aqui e vamos acompanhar juntas minha evolução na abolição das dietas, no quesito peso.

Me pesei na quarta-feira, e meu peso estava em 73, 8 kg. Eu tenho 1,72m. Hoje pela manhã me pesei, e me assustei quando vi a balança apontando 72,5kg. Não estou inchada, e me sinto leve, o tempo todo!

Sinceramente, não estou esperando perda de peso rápida e não me importa em quanto tempo meu peso se normalizará. O que me interessa hoje é estar feliz comigo mesma, me sentindo bem e comendo o que acho que tenho direito de comer, o que o meu corpo quer comer.

E mais importante ainda: NÃO ME ENTORPECENDO DE COMIDA.

O destino final eu não sei qual é, mas estou feliz no caminho!

Continuaremos amanhã com o acompanhamento dessa saga ok? Logo falaremos sobre “exercícios físicos”!

Obrigada por estarem comigo nessa, é sempre melhor quando temos pessoas queridas nos apoiando!

Amo vocês! Beijos e até loguinho!

Anúncios

#Cafesemaçucar + fim de semana!

Oi Oi gentem!

Como foram de fim de semana? Agito, sol, calor e amor? Ou sofá, pijama e pipoca?

Contei pra vocês do livro que estou lendo né? O “Mulheres, comida e Deus”. Se teve alguma coisa que eu devorei nesse fim de semana foi esse livro. Já conto mais sobre isso.

Comer por questões emocionais é uma maneira de nos distanciarmos das coisas da forma como estão quando não estão da maneira que queremos que estejam.”
  
” Uma coisa é dizer que você quer parar de usar a comida para entorpecer-se. Sentir-se péssima com o tamanho do seu corpo. Sentir como se estivesse se matando com fritas e X-burgueres duplos. Outra é diminuir o ritmo, perguntar a si mesma o que está acontecendo quando você quer comer e não está com fome, observar como você engole três muffins antes de perceber que está comendo.”
 
” Existem muitas maneiras de fugir. Saindo pela porta, alugando um helicóptero, fazendo milhares de coisas diferentes para esquecer a dor: pensando em outra coisa, culpando sua mãe, culpando outra pessoa, arrumando uma briga, comparando-se com outras pessoas, sonhando com a vida no futuro, lembrando da vida no passado, nunca se envolvendo completamente. Comendo. Passar a vida tentando perder peso. Renunciando à interminável luta com a comida para não ter de mergulhar no sentido de tudo, Ou descobrir quem é você, o que podem ser suas relações sem o drama da comida.”
 

Então gente, esta era eu. Alternando modos de comer compulsivamente com dietas hiper-restritivas e desgastantes. Chega. Chega. Comer de forma saudável não é dieta, é opção. Me sinto aliviada e sinto como se tivesse acabado de ser apresentada a mim mesma. Me emocionei muito durante a leitura do livro no sábado, porque cheguei à conclusão de que dieta atrás de dieta a frustração me machucava pouco a pouco e me fazia desanimar de coisas que pouco tinham a ver com o meu peso. Comer compulsivamente tudo o que eu quiser não me parece mais uma compensação, e sim uma punição, uma agressão, estou livre!

Arrisco dizer que este livro mudou a minha vida, de verdade! Ainda estou aprendendo a perguntar pro meu corpo o que ele quer comer, preciso aprender a falar a língua dele. Parece maluquice, mas é verdade, haha.

No mais, meu fim de semana teve comidinhas normais, com sobremesas e tudo, mas em quantidade suficiente, nada de ansiedade, essa bichinha foi embora, e eu espero que pra sempre!

Eu rrrealmente recomendo essa leitura, na verdade essa e qualquer leitura que ao invés de impôr regras respeite o SEU jeito de ser e te trate bem, com carinho. Porque você merece meu bem!

E vamo que vamo nessa semaninha da boa!

Beijos nas almas!

 

#Cafesemaçucar + cuidar de si mesma..

Hey Ho!! Tudo bem gatas garoutas? Eu tô bótima! Antes de falar do cardápio de ontem queria comentar algumas coisinhas aqui, tzá meu bem?

Comentei por aqui que estou lendo o “Comida, Mulheres e Deus” né? E esse livro tem me feito pensar de um jeito diferente a minha relação com a comida e comigo mesma.

Desde que comecei a querer perder peso de novo um velho comportamento meu veio à tona: o de esperar emagrecer para me sentir bem e me cuidar mais a cada dia. Isso é muito, muito errado. Quero perder peso justamente por gostar de mim e querer me sentir melhor ainda. É uma questão de mudar o foco, pensar de forma diferente. Aconselho você a experimentar, sei que é difícil, mas acho válido tentar porque caso você consiga, terá domínio de todas as situações.

Além disso, estou cansada de fazer dieta e obedecer regras que 55467434 pessoas diferentes de mim seguiram e deu certo, antes quero me acolher, saber quais são as minhas necessidades, me sentir amada ANTES mesmo de emagrecer e não me sentir amada só depois de emagrecer. Sendo assim, vamos às comidas:

comidas05-03

Saca na última foto que o cachorro quente é tão do mal que sai até fumaça do capetoso…FAIL.

Me sinto bem, ansiedade está mais baixinha, estou otimista!

Olhando as refeições de hoje, só consigo pensar: COMER MAIS FRUTAS E MAIS VERDUUUUUURAAAAAAS DONA LILA!!!

Bora procurar receitinhas então né? Alguma sugestã?

Beijos gatas e até amanhã!